depo 25 bonus 25 bebas ip depo 25 bonus 25 bebas ip depo 25 bonus 25 bebas ip depo 10 bonus 15 slot bonus new member 100 rtp slot gacor hari ini daftar slot via dana situs judi bola resmi rtp slot live
SBOBET slot dana

Arpen/BR participa do Seminário Sistema Eletrônico de Registros Públicos promovido pelo CNJ

O vice-presidente da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), Devanir Garcia, representando o presidente Gustavo Fiscarelli, e a registradora civil do 1º Distrito de Saquarema (RJ), Flávia Hill, participaram do Seminário Sistema Eletrônico de Registros Públicos (Serp), promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta quarta-feira (28/9), em Brasília.

 

O seminário, coordenado pelo novo corregedor Nacional da Justiça, ministro Luis Felipe Salomão, ocorreu de forma híbrida, e contou com a participação das juízas auxiliares Daniela Madeira e Caroline Somesom Tauk, além de conselheiros, autoridades e especialistas na atividade extrajudicial.

 

Entre os temas debatidos durante o evento estiveram “A implementação e custeio do Sistema Eletrônico dos Registros Públicos”, “O Serviço Eletrônico de Registros Públicos e Corregedoria Nacional de Justiça”, “O Serviço Eletrônico de Registros Públicos e a Interoperabilidade”, e “Questões Práticas na Implementação do SERP”.

 

 

Flávia Hill participou do segundo painel, “O Serviço Eletrônico de Registros Públicos e a Interoperabilidade”, onde dividiu a mesa com o advogado e professor titular da Universidade de São Paulo (USP), Celso Fernandes Campilongo.

 

Ela falou sobre a importância da Central de Informações do Registro Civil (CRC Nacional) como base única centralizada de dados dos Cartórios de Registro Civil brasileiro, e também sobre os recentes atos de desjudicialização que passaram a ser realizados por estas unidades e do sucesso nacional e internacional do Portal da Transparência, como fonte fidedigna de dados em tempo real à sociedade.

 

“Temos agora o desafio de implementação da nova lei federal, que deve ser feito dentro de um patamar de segurança jurídica, do respeito às atribuições, ao que já foi construído e às diversas realidades do Brasil, atendendo a todos os cidadãos com humanidade. O presente do Registro Civil é híbrido e considero que o futuro também será, à bem de todos os cidadãos brasileiros”, disse Flávia.

 

 

A desjudicialização dos cartórios

 

Mediado pelo conselheiro do CNJ, Mauro Martins, o juiz do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), Marcelo Benacchio, e o advogado Flávio Tartuce debateram sobre o “O Serviço Eletrônico de Registros Públicos e as atribuições da Corregedoria Nacional de Justiça”, onde trouxeram análises precisas sobre a Lei 14.382/22.

 

“A Implementação e Custeio do Sistema Eletrônico dos Registros Públicos” foi tema do terceiro painel, mediado pelo ministro Moura Ribeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e teve como debatedores o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), Ricardo Couto, e o vice-presidente da Anoreg/MS e registrador do 3º Registro de Imóveis de Campo Grande/MS, José Paulo Baltazar Júnior.

 

Em sua fala, Baltazar Júnior falou sobre o Fundo para Implementação e Custeio dos Sistema Eletrônico de Registros Públicos e a oportunidade única de informatizar e padronizar a prestação de serviços digitais em todo o Brasil. “A grande pergunta é acesso único ou várias centrais? A ideia é que a porta seja única, mas temos que ver a questão da compatibilidade de várias centrais. Vejo vantagens com a padronização, uma vez que do ponto vista de informática, este pode impulsionar diversas formas de uniformização, como a dos meios de pagamentos e interconexão”, disse.

 

O quarto e último painel abordou as “Questões Práticas na Implementação do SERP”. O mediador foi o ministro do STJ Raul Araújo, tendo como debatedores o professor da Universidade Goethe Universitat Frankfurt am Main, Ricardo Campos, e o 1º Oficial de Registro de Imóveis da Comarca de São Paulo e presidente do Operador Nacional do Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis (ONR), Flauzilino Araújo dos Santos.

 

Também participaram do seminário o presidente da Associação dos Notários e Registradores (Anoreg/BR) e da Confederação Nacional de Notários e Registradores (CNR), Rogério Portugal Bacellar; a presidente do Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), Giselle Oliveira de Barros; o presidente do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB/BR), André Gomes Netto, a vice-presidente do IEPTB/BR, Ionara Gaioso; e o presidente do Colégio Notarial do Brasil – Seção Rio de Janeiro (CNB/RJ), José Renato Villarnovo.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Arpen/BR